segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Dia 56/365

A CAMINHADA


Por uma série de contratempos, a começar pela virada de noite na véspera jogando "Quest", acordei tardíssimo e adiei a caminhada do dia para o período vespertino (quase noturno), com os voluntários da vez: A advogata Anã Karla (que nem é tão baixinha assim, mas ganhou esta alcunha para ser diferenciada de uma homônima, presente no ano-novo d'Os Insaciáveis) e seu namorado, o jornalista/bancário/bacharel em Direito João Peçonha Victor Rocha Ofídico Leandro (que já foi voluntário no Dia 10), com participação especial da dupla dinâmica e ativa, o executivo Carlos Cadoca Rocha e o psicólogo (UÊPAAA) Jorge Sobrinho, que apesar do sobrenome está mais para o "primo" de Cadoca. Mhuahahahaha.
Desbravamos 6,5 km pelas areias fofas de uma praia quase sem faixa de terra, por causa da maré alta. Mesmo assim, os venenos de João Peçonha compensaram a falta de conforto para os meus pés. Falamos basicamente da Família Bullying Feliz, com nossa metralhadora giratória que não respeitava nem cabelos brancos, nem deficiências, tampouco gênero e poder aquisitivo. Anã Karla gargalhava sem acreditar no poderio bélico do nosso arsenal, digo, no de João Peçonha.   
Filho de peixe, Peçonha leva a hipocondria muito a sério, razão pela qual ficou com frescura para atravessar um pequeno e limpo riacho que desaguava no mar, justamente no nosso caminho. Ele arriscou uma corrida e tentou dar uma de João do Pulo, para ter o mínimo contato com a esquitossomose esperada. 
Já com Jorge levei um papo-cabeça sobre doutorado, méritos de uma boa formação, oportunidades de trabalho, geração Y, manchas de tinta no papel para um diagnóstico psicológico etc e tal. Cadoca, enferrujado na prática da caminhada, pensava somente em chegar de volta ao hotel no qual estava hospedado. E nem saiu na foto, bichinho.
Atividade física concluída com sucesso! 6,5 km numa paradisíaca praia alagoana.
Feliz ano novo!!!!!



COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?


Tia Marta está me paparicando bastante. Fez um prato de salada para "abrir meus caminhos" antes da ceia propriamente dita. Folhas, frutas, franguinho light desfiado etc. E pensar que tive que fazer minha famosa farofa rica, com um milhão de calorias, para o deleite dos 35 parentes. Cozinhei sem provar, mas na hora da virada devo virar umas duas colheres, pois sou filho de Deus. 


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


A farofa teve como base os miúdos do peru mas também levou passas, maçãs, lascas de pernil e do próprio peru, queijo do reino, manteiga, azeitonas, cerejas e ovos. Ou seja, um milhão de calorias, conforme eu havia dito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito