domingo, 13 de janeiro de 2013

Dia 69/365

A CAMINHADA

A jornalista Ana Paula Viana queria caminhar, mas foi forçada pela mãe natureza a praticamente nadar na pista de cooper do Parque da Jaqueira, tamanha era a quantidade de chuva que caiu na manhã de hoje. Mas  a voluntária da vez nem se importou, pois já havia trocado mensagens comigo uma hora antes, sabia que estava chovendo e mesmo assim apareceu sem guarda-chuva. Dividimos o meu velho de guerra, que está semi-quebrado (quebrado, mas ainda funcional). E então fomos aos papos: Incrível como essa menina estava desatualizada dos babados do meio jornalístico, pois tive que contar uns 150 anos de retrospectiva. Também pudera, seu lazer nos últimos anos era velejar pelo Brasil, vendo baleias em Abrolhos (cerca de 70 de uma vez, segundo ela, potencializando em dez vezes a velha conta do mentiroso - que é sete, "segundo estudos divulgados"). #acho uma onda a informação 'científica' de algumas informações que vejo no meio publicitário e às vezes até na mídia, do tipo "estudos comprovam que blábláblá...". Que estudos? kkkkkk #
E assim, ela me contou suas viagens, experiências maravilhosas, outras aterrorizantes (tempestade do mar) etc. Apesar do desconforto da chuva torrencial, andamos praticamente 6 km (eu andei um pouquinho mais, do carro para o parque, na ida e na volta).
Atividade física concluída com sucesso!!!!!  6, 75 km com 3 cm de água no chão. Com mentira e tudo! Valeu demais, Ana Paula!!!!!!!!



COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

Hoje resolvi inovar. Em vez de duas bananas-prata, optei por um pacotinho pequeno de banana-passa (ou, desidratadas, se preferir). Parece que eu estava prevendo que ia me hidratar bastante, pois o equilíbrio foi perfeito!



VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Eu tive uma fase de affair com a banana-passa, em alguma das milhares de dietas do passado. Lembro que comia a banana-passa o tempo inteiro, em casa, na escola, pela rua. Aí depois passei a abusar da iguaria, misturando-a com creme de leite, sorvete. Realmente eu sempre tive umas ideias fixas em relação à comida, em vários momento da minha vida. Sempre que tinha muita vontade de comer algo, passava semanas repetindo o prato até enjoar para sempre. Ou seja, vivi intensamente a paixão por vários alimentos, ao ponto de não precisar comê-los nunca mais nesta encarnação. Foi assim com o Salmão Ricota do Villa, a pizza de frango catupiry da Barazzone etc. Eu era assim, tão passional! Mas como disse aquele psicólogo amigo Eu: "a culpa é sempre dos pais".  Mhuahahahahaha!

2 comentários:

  1. Ontem eu acordei cedo, mas só arrisquei fazer minha caminhada à tarde quando o tempo firmou. A jaqueira estava uma festa, até uns caras todo de preto (Góticos) deram o ar da graça por lá assustando as criançinhas que brincavam. O pior foi que meu traje de caminhante era preto, uma versão madura da tribo gótica. Hoje acordei novamente às seis da manhã, mas a chuva determinou que eu ficasse na minha sacra prisão domiciliar.
    Chico - Chicão.

    ResponderExcluir
  2. Estou doido para ver o resultado da caminhada com Bobby. Certamente irá render um post divertido!

    Bettini

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu incentivo por escrito