domingo, 27 de janeiro de 2013

Dia 83/365

A CAMINHADA

É chegada a hora de revelar-lhes um segredo: a razão de ter separado espaço na grade de agendamento com a legenda "reservado" não foi para ocultar a identidade de alguns voluntários desta Dieta da Rede Social que porventura estejam inseridos nos programas de proteção à testemunha, jurados de morte etc. Essa reserva justifica-se em razão do meu pleno gozo de férias, como um "refresco de horário" nesta minha proposta de caminhadas ininterruptas sob um rigor quase militar. Continuo caminhando, mas nesses dias reservados me dei ao luxo de escolher os horários e os caminhantes - ou melhor, convidar alguns amigos de supetão, seja por encontra-los involuntariamente pelo Recife (que é um ovo!), seja pela simples combinação de fatores como "estar no lugar certo, na hora exata". Alguns negaram o privilégio de furar a fila, como Ed Ruas. 
Foi assim que requisitei minha querida ex-discípula ontem, para encaixá-la na minha nova rotina desregulada. Eu sabia que ela morava relativamente próxima ao shopping onde deixei meus filhos num aniversário, e também que no fundo no fundo ela considera muitíssimo seu ex-mestre que tanto ama ela. Mhuahahahahaha.
Hoje o conveniente (pra mim) inconveniente (pro voluntário) convite de caminhada surgiu na visita-surpreeeeeesaaaa à casa do Tio Hiponcondríaco - ideia compartilhada por meu pai, minha Tia Louca, meu primo gigante e o voluntario de hoje, que é primo dos meus primos, mas legítimo merecedor do selo ISO9001 de Consumo de Pratos d'Os Insaciáveis: Pedro Landers, mas somente conhecido em nosso clã como "O RÉPTIL". 
Pós-adolescente de 19 anos, Réptil faz jus ao apelido por sua capacidade de regeneração celular do fígado, depois de incontáveis porres de cachaça, vodca, cerveja, uísque, vinho, conhaque, perfume etc. Também por sua incrível agilidade para a abordagem do sexo oposto, tal qual uma lagartixa, quando fica só fazendo sim com a cabeça até que a menina coma mosca e fique vulnerável ao bote. E, para finalizar sua descrição, eu não poderia deixar de mencionar sua inclinação nata para descansar ao sol, como uma iguana.
Réptil me contou suas aventuras, baladas, méritos e roubadas. Depois, falou um pouco sobre o curso de Engenharia Civil, planos para quando deixar de ser um liso etc. Como pai, educador e observador social, pude colher as impressões de Réptil sobre o mundo e posso atestar que ele é 75% feito de bondade. Mhuahahahahaha!!!!
Atividade física concluída com sucesso!!!! 7,7 km no Parque da Jaqueira. Valeu, Réptil!!!!




COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

Chegar de surpresa na casa do Tio Hipocondríaco para almoçar é como precisar de um pedaço de linha e bater à porta da costureira. Dois caldeirões (juro! devia ter fotografado) contendo um guisadinho de bode e um chambaril, respectivamente. Fui no chamba, confiante nas verduras (principalmente o jerimum orgânico), com um arroz de espinafre orgânico para arrematar.
De sobremesa, uma inofensiva banana. À noite, sanduíche natural caseiro, com atum ralado, meia cenoura ralada, iogurte natural e azeite, com fatias de pão integral de "castanhas e grãos" (enquanto o resto da família ia de pizza mussarela com pastéis de Belém, bebendo coca-cola. Eu sei, meu bem, ninguém é perfeito e a vida é assim).


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...

Felizmente o singelo chambaril não teve pirão, o acompanhamento que é Top5 para qualquer gordinho que se preze. Eu já relatei, em textos passados, o meu amor pela farofa. Mas o pirão (de carne, peixe ou galinha) é também deveras apreciado por minha pessoa. Porém, não há razão para desejá-lo, estando de dieta, não é mesmo? Como bem disse a minha comentarista-padrão: no carnaval todo cuidado é pouco, com a alimentação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito