sábado, 23 de fevereiro de 2013

Dia 110/365

A CAMINHADA

Por um remanejamento no horário da caminhada para o final da tarde, seguido por uma série de atividades familiares posteriores, a atualização deste blog sofreu um ligeiro atraso de 14 horinhas hoje. Antes tarde do que nunca. E assim, o Parque da Jaqueira tremeu com as passadas paquidérmicas de três atletas de peso - eu e os dois voluntários-siameses da vez: Rivaldo Neto e Ivo Dantas: jornalistas, gourmets e ex-colegas de trabalho. Lado a lado, formamos o maior paredão humano que aquela pista de cooper já viu, forçando os demais "atletas" a entrar no acostamento para conseguir nos ultrapassar. Falamos sobre jornalismo e mercado de trabalho, a soltura da cabra nas redações, como será o amanhã, vida saudável, hábitos anti-tabagismo, contra-fluxo no parque, charge (desenho), boliche, uísques, viagens internacionais, metrô de Londres etc.
Estar ao lado de dois pesos-pesados dessa natureza me deixou muitíssimo à vontade, pois me senti ainda mais magro, apesar de na prática estar pesando mais do que eles (individualmente, claro). Foram tantas as conversas profanas e impublicáveis que terminamos a caminhada já marcando uma farra etílica para derrubar uma garrafa de Green Label.
Atividade física concluída com sucesso!!! Foram 7,15 km com uma galera da pesada!!! Kkkkkkkkkkkkk. Valeu demais, Neto e Ivo!!!





Foram três tentativas e dois fotógrafos, para a foto sair com foco. 


COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

Acreditem se quiser: hoje almocei vatapá com arroz de brócolis. A leveza do cereal com o legume, combinada com a singela alquimia marinha do crustáceo. Delícia, mas deu um sono que só passou depois que comecei a caminhar. Kkkkkkkkkk.

VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...

Já estou muito acostumado a sofrer o Bullying nosso de cada dia. Como sou gordo praticamente de nascença, sempre foi "normal" escutar piadinhas, xingamentos, comparações. Faz parte do fardo pesadíssimo (uêpa, trocadalho do Carrilho detected!!!) de qualquer gordinho(a) ter que lidar com essas situações desagradáveis. Desde o bullying feliz, aos moldes dOs Insaciáveis, ao bullying perverso, praticado nas sombras, sob uma ótica distorcida da frustração com a felicidade alheia (nesse caso, a minha). Desde que comecei este projeto, tenho recebido um(a) visitante persona non grata que se identifica por "Mazello"(SIC) e só aparece para me detonar. Devo despertar alguma inveja no mundo real a essa pessoa, para merecer esse Bullying. Em três visitas nos últimos 110 dias, Mazello passou suas mensagens nada construtivas sonhando talvez que eu me traumatize e abandone este projeto (vide o ultimo comentário, postado no texto da caminhada de ontem).
Sinto informar, mas para derrubar minha auto-estima você vai ter que se esforçar mais, Mazello. Mhuahahahahahahahahahahaha!!!!!!



2 comentários:

  1. Mandrey, você conseguiu errar em tudo o que disse. Um equívoco só. Em todos os comentários que deixei tinha uma frase de incentivo. Agora se você está acostumado e confortável a ouvir mimimi e mentira não tenho como mudar sua personalidade... É uma pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkk!!! Tem razão, Mazello! Carreguei no drama ontem (postar com sono dá nisso). Reconheço que em suas participações há sempre uma palavra de incentivo. Mas foi o que consegui arranjar para tapar o buraco do "VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI..." ontem. Te ter por aqui pode não ser prazeroso como os mimimis da galera que incentiva de coração, mas representa pelo menos uma meia dúzia de "F5" para somar às PageViews do blog, e isso já é um grande incentivo (afinal, eu ganho dinheiro com os acessos).

      Excluir

Deixe aqui seu incentivo por escrito