sexta-feira, 8 de março de 2013

Dia 123/365

A CAMINHADA


O voluntário de hoje é o executivo de comércio exterior Fred Tavares, que há mais de dez anos lida com a exportação de frutas brasileiras para o mercado internacional. Papaya é com ele, mas por favor não vamos chamá-lo de mamão! Mhuahahahahaha!!!! Radicado em Miami, já trabalhou em Rotterdam e no México, antes de fixar moradia em Miami. Para o Recife ele só vem a passeio, por isso eu não poderia perder a chance de ter esse gringo aqui no meu projeto de caminhada colaborativa. Nos conhecemos desde a infância, pois Fred morou no saudoso Sobrado da Torre, condomínio que reunia uma legião de pirralhos - entre eles, meus três primos (filhos da Tia Dentista) - e vez por outra eu passava finais de semana por lá. Os anos se passaram mas a amizade de Fred com meu primo caçula ficou, e eu por tabela peguei carona e considero bastante nosso muambeiro alvirrubro favorito. Nos comunicamos diariamente no Sobrácia Group do WhatsApp, que reúne os ex-vizinhos do Sobrado e do Acácia (edifício ao lado): Fred, Çaulo, Flávio Negão e Glauco. Pois é, estou no grupo de gaiato, pois, na época, nem em prédio eu morava. kkkkkkkkkkkk.
Fred é da geração saúde: Corre desde os 12 anos, um vício que alimenta até hoje. Nos EUA, usa a bicicleta como meio de locomoção para o trabalho e também arrisca até um triatlon de vez em quando. Conversamos sobre os bons hábitos - herdados por influência do avô materno e de um tio que era militar - e alimentação saudável. Com Fred a casa do ferreiro tem espeto de ferro, ou seja, as frutas estão presentes em seu café-da-manhã, almoço e jantar. Desde que soube desta Dieta da Rede Social ele me chama de Manipulamandra, insinuando caluniosamente que manipulo a humanidade para o meu bel prazer. Fez questão de tirar uma foto, pelas minhas costas (literalmente), para fazer parecer que eu estava manipulando sua mãe, ao contar do meu projeto. O olhar dela diz tudo. Mhuahahahahahaha!!!
Nossa caminhada foi massa demais!!! Atividade física concluída com sucesso!!!! Foram 7,49 km em ótima companhia!!! Valeu, Fred!!! 


A mãe, a irmã e a esposa (só o pé, na foto) hipnotizadas pelos meus argumentos


COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

Como Fred foi até o Parque 13 de Maio sem carro, o convidei para um café-da-manhã lá em casa. Comemos frutas (maçã e uvas), tapioca com queijo muçarela (uêpa!) e café para desentalar. No almoço, já sozinho, encarei uma saladinha com frango grelhado. E nunca tomei tanta água como hoje, seguindo o conselho de outro voluntário (cuja caminhada já faz tempo, mas só hoje lembrei do conselho, kkkkkk).


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Passei o natal de 2004 na casa de Fred, em Rotterdam. Aos 29 anos, eu vivia meu momento sabático de aprendizado da língua inglesa, em Londres, e resolvi pegar um vôo para passar o natal com Fred para amenizar a saudade da minha família e da minha cidade. Ter por perto o calor humano recifense aliviaria a dor do meu peito e acalmaria a tosse, pensava eu. E assim, nossa festinha de natal teve a presença de outros recifenses (colegas dele) e de uma tia de Fred (figuraça!). E foi assim que eu engordei, na Holanda (uêpaaa!!!!). 

Um comentário:

  1. Recife mundo ovo.
    Morei no Sobrado e sou amiga de Dani, irmã de Fred.

    Mandrey,
    sua força de vontade de anima.
    Desde julho vivendo essas mudanças estou saindo um pouco da linha, mas chego aqui e me animo de novo! o/

    Beijo da Dupla, Amanda.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu incentivo por escrito