sexta-feira, 15 de março de 2013

Dia 130/365

A CAMINHADA

Desde o começo deste projeto tentei ser claro em relação ao que eu espero dos participantes: que se solidarizem comigo, se compadeçam por esta causa tão nobre, se entreguem à caridade pelo próximo, se voluntariem. E assim, até agora ninguém foi mais dado (uêpaaa!) do que o voluntário de hoje: Eduardo Amorim, o "Dado". Jornalista multifacetado (embora com grande inclinação para o setor esportivo), pai de Francisco, bom de boca e (justamente por isso) atualmente arriscando umas pernadas na capoeira. Dado tem a fala mansa e o sorriso maroto, mas não gosta de pagode. Conversamos sobre trabalho, Terra, Marte, especulações salariais, novos desafios, mercado imobiliário (compro, vendo e alugo!), sobrepeso, religião, futebol, política, educação infantil, colégios cabeças x colégios caretas, custo de vida, malhação, dieta e sacrifícios, Sport Club do Recife, notas infelizes, respostas felizes etc. Ainda nos refrescamos (uêpa!) levemente com uma chuvinha básica que caiu no Parque da Jaqueira. 
Atividade física concluída com sucesso!!!! Foram 6,49 km em excelente companhia!!!! Valeu demais, Dado!!!!! Tu é bom. Tu é bom que eu sei.



COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

No pit-stop no lar do Tio Hipocondríaco, me deparei com um suculento cuscuz orgânico super cevado no leite morno. O jeito foi fritar (uêpa!!) dois ovos e fazer um pratinho razoável (para o meu porte de 120 kg). E para arrematar a refeição, encarei uma enorme fatia de melão orgânico (pelo menos isso!).


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...

Hoje, incrivelmente, abri mão completamente de beber algo para "desentalar" a comida. Pois é, dizem os entendidos em dieta que ingerir líquido durante as refeições não ajuda em nada o processo de emagrecimento. Teoricamente, os líquidos tendem a misturar o bolo alimentar e, assim, fazer com que nosso organismo digira lentamente tudo que foi comido. Sinceramente, por essa lógica eu já incluiria o líquido obrigatório nas minhas refeições, afinal, quanto mais lenta a digestão, mais tempo passaríamos saciados, né? Mas aí entra a outra lenda urbana que repele o líquido das refeições sob o argumento de que "o pão incha com o líquido, e deixa a barriga grande". Mhuahahahahahahaha. Em verdade vos digo que hoje só não bebi líquido porque não encontrei na mesa do Tio Hipocondríaco e tive preguiça de ir buscar na cozinha. Avaliando os prós e os contras, acho que é válido beber líquido com o propósito de não morrer engasgado - sobretudo quando a nossa refeição for meio bate-entope. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito