quinta-feira, 21 de março de 2013

Dia 136/365

A CAMINHADA


Assim como ontem, precisei acordar cedíssimo novamente para acompanhar minha equipe de trabalho durante todo o dia, por isso a caminhada teve que ser feita à noite outra vez. Como não tive condições de planejar horário, contei com a ajuda do meu grande amigo jornalista cearense para arranjar um voluntário de última hora, na praça da cidade. A idéia era caminhar no contra-fluxo, como eu costumo fazer no Recife (sempre que alguém farrapa), até encontrar um conhecido que topasse ser voluntário. Assim que chegamos na praça, o voluntário me foi apresentado: Antônio Loyo, administrador de imóveis, filho de comerciante. Um cara que prefere caminhar sozinho "para clarear as idéias e pensar em soluções para os pequenos problemas que aparecem, ou simplesmente para pensar e me atencipar a eles". Entretanto, Antônio gostou de conhecer minha proposta de Dieta da Rede Social, e solidarizou-se para me ajudar na caminhada emergencial de hoje. Conversamos sobre as condições favoráveis para levar uma vida feliz no Crato(CE), cidade que ele faz questão de dizer que ama. O baixo custo de vida com alta qualidade, as pessoas, o clima ameno (pela proximidade da Chapada do Araripe), as belezas naturais, ou seja, a contramão de uma metrópole. Meu novo amigo me contou sobre seu trabalho e também sobre o comércio do velho pai (uma "sacaria", que vende aqueles sacos enormes para os agricultores transportarem sua produção). Com a sabedoria de um homem bem-sucedido, mas de hábitos simples, ele comparou a vida na metrópole ("onde o cabra bota o pé para fora de casa e já  começa a gastar") com a do Crato ("que custa menos de R$ 100 por dia, para uma família de três pessoas viver confortavelmente"). E assim, o papo fluiu tranqüilamente, apesar dos sotaques diferentes (meu pernambuquês e o cearês dele). Foi massa!!!
Atividade física concluída com sucesso!!!!! Foram exatamente 6 km numa pisadinha intensa!! Muito obrigado, Antônio Loyo!!!!



COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?


Em visita ao município de Santana do Cariri, só tive uma opção de almoço "relativamente saudável": um PF (prato feito) com arroz, feijão, macarrão (uêpaaa!), baião-de-dois (UÊPA!), galinha assada e verduras. No jantar, que só aconteceu às 22h, logo depois da caminhada, o menu disponível era cuscuz (uêpa...) com ovo frito (...) e queijo de coalho assado. ;)



VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...

Os momentos de auto-reflexão são importantíssimos na vida de qualquer pessoa. É quando você para e entra em si mesmo (uêpa!) para refletir sobre alguma coisa (não necessariamente um problema. Pode ser um sonho, uma meta atingível, uma escolha de vida etc). Cada um sabe a melhor maneira de escutar a si mesmo. Seja meditando, seja demorando no banho ou fazendo o Número Dois, seja dirigindo, pescando etc. O voluntário de hoje, por exemplo, consegue alcançar seu ponto de equilíbrio caminhando sozinho (sob a oxigenada cerebral da endorfina, pelo exercício). Eu escrevo. ;)





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito