quinta-feira, 28 de março de 2013

Dia 143/365

A CAMINHADA

Pela primeira vez em toda a história desta Dieta da Rede Social, eu boicotei um voluntário - cancelando nosso compromisso quatro horas antes do horário agendado. A vítima, Jeoás Farias: publicitário, conectadíssimo nas redes sociais e fora delas. A razão para desprezá-lo às 6h: a minha ida, ontem, ao espetáculo teatral da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, numa excursão com colegas de trabalho e nossos familiares. Saímos do Recife às 13h45 e só retornamos às 23h45, ou seja, DEZ HORAS depois. O espetáculo propriamente dito consumiu três horas numa verdadeira maratona para percorrer os diversos cenários no maior teatro ao ar livre do mundo. Considero que pratiquei a Dieta da Rede Celestial, na companhia de milhares de pessoas. E assim, lá pelas altas madrugadas, quando cheguei em casa e tomei banho, resolvi passar uma mensagem para o meu prezadíssimo amigo Jeoás, destituindo-o do posto de voluntário da vez. Ele, elegantemente, compreendeu meu extremo cansaço e elegeu-se mártir "em benefício de todos aqueles que já deram bolo na Dieta da Rede Social", como ele mesmo escreveu. Pois bem, quando finalmente ressuscitei (uêpa!), ainda tentei contactar alguns amigos (todos viajando, alguns na maionese) e por fim decidi que era melhor caminhar logo com o Menino Jesus, já que foi por causa dele (indiretamente) que eu fiquei destruído neste Day After. Ainda assim, caminhei 7,06 km com muita fé e disposição. Atividade física concluída com sucesso!!! Amigo Jeoás, você terá a sua vez. Eu juro por Deus (uêpaaaaa!). Mhuahahahahahahaha!




COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

No café-da-manhã, às 10h30 (uêpaaa!), fiz uma singela "cartola" substituindo o açúcar por mel de abelha. No almoço, em clima de "cada um por si" (com a folga da empregada doméstica), a minha querida esposa elaborou uma gororoba saborosa iguaria que lembrava um risoto de camarões no arroz de vinho branco. Foi a sustança que precisei para caminhar os sete quilômetros. Repeti o prato à noite - e já estou planejando uma malhaçãozinha compensatória. Mhuahahahahaha!


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Enquanto escrevo este post, o vento do Rio Cabibaribe me traz o som da Paixão de Cristo do Recife, encenada no Marco Zero, a menos de 1,5 km (em linha reta imaginária, por cima das águas) do meu lar doce lar. Não duvido se o subconsciente me fizer sonhar com o Salvador esta noite. Tomara que eu não precise prestar contas de todos os meus pecados, pois já estou muito velho para fazer xixi na cama (aterrorizado pelo medo do castigo divino). Se bem que meu Deus é Amor, e não Vingança. Vamos tirar Jesus da cruz!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito