quarta-feira, 17 de abril de 2013

Dia 163/365

A CAMINHADA

Hoje tive o prazer de caminhar com uma das maiores incentivadoras deste meu projeto de vida saudável, a cozinheira Lane Santos, uma das responsáveis por fazer as maravilhosas saladinhas que eu como quase que diariamente na "Saladeria" do Espaço de Metas Unic, em Casa Forte. Lane é o que podemos chamar de "Funcionária Padrão", pois segue à risca todos os procedimentos da linha de produção. Eu nem botei muita fé que ela iria caminhar comigo no Parque da Jaqueira, mas pontualmente às 6h lá estava ela, me considerando. Conversamos obviamente sobre comida. Ela me contou que está no ramo há quase uma década e que tenta proporcionar a mesma qualidade de alimentos que prepara 'no trabalho'  também em casa para os seus dois filhos e netos (uêpaa!!! é isso mesmo, ela tem quatro). Falamos muito sobre família, educação, desafios diários, pouco dinheiro e muitas responsabilidades. Rimos algumas vezes. Foi ótimo!
Atividade física concluída com sucesso!!!! Foram 6,79 km em ótima companhia!!!! Valeu demais Lane!!!! Não esqueça minha salada mais tarde, hein? (aproveitei para fazer o pedido durante a caminhada).



COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

A alimentação vai muito bem, obrigado! kkkkkkkkkkkk. Hoje tomei um copázio de iogurte Activia Lax sabor ameixa, produzido em Chicago e manufaturado em Boston. Depois da caminhada, já na casa do Tio Hipocondríaco, encarei duas rodelinhas de inhame orgânico com ovo mexido (de galinha de capoeira orgânica, claro) e duas fatias de pão multigrão com uma pequena de queijo de coalho. Café da manhã reforçado é isso aí! Para desentalar, café-com-leite, claro!

VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...

Como vocês já devem ter percebido, apesar de estar frequentemente nos parques da cidade, eu não me prendo a lugares "fechados" para caminhar - desde que seja esta a vontade do voluntário da vez. Já bati perna pelas ruas de Casa Forte, Santo Amaro, Boa Vista, Iputinga, Boa Viagem, Caruaru, Encruzilhada, Hipódromo, Torre, Graças, Aflitos, Parnamirim, Casa Amarela, CDU etc. E sabem o que todos esses lugares têm em comum? cocô de cachorro nas calçadas! pois é, a caminhada torna-se uma verdadeira corrida com obstáculos. Eu, felizmente, só pisei uma vez - e foi uma trabalheira para limpar o tênis depois. As pessoas amam seus animais mas esquecem de limpar seus dejetos e o pobre trabalhador que pisar num presentinho desses vai passar o resto do dia rodeado por uma atmosfera de fedor. Lamentável.



Um comentário:

  1. Infelizmente essa realidade do cocô de cachorros nas calçadas está cada vez mais presente, meu filho mais novo comentou comigo recentemente que estava difícil ir pra escola (ele vai andando com o irmão mais velho) porque tinha que ficar desviando a bolsa (aquelas que têm carrinho) dos muitos cocôs de cachorro que encontra pelo caminho. Mas cadê a educação desse povo?

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu incentivo por escrito