segunda-feira, 29 de abril de 2013

Dia 175/365

A CAMINHADA


Corta-me o coração ter a certeza de que a minha voluntária de hoje passou o dia esperando para ler sobre a nossa caminhada que - pasmem! - começou às 5h da madrugada, na chuva. Porém, apesar de tão cedo, somente agora estou com a mão na massa para escrever (leiam os detalhes na seção "Você não sabe os passos que dei...", logo ali abaixo. Mas vamos por partes, como dizia Dexter. Com vocês, Ana Carvalho: formada em Turismo, trancada em Direito, filha única, mãe de primeira viagem também, biker, ativista das causas que causam, carnavalesca, apaixonada por gatos e antenada nas redes sociais. Marcamos nossa caminhada às 5h porque tínhamos obrigações semelhantes para com nossas crianças (levá-las à escola antes das 7h). Conversamos sobre família, educação, formação, turismo, novos desafios, cursos trancados, sonhos, ilusões, fantasia... Mhuahahahahaha! E assim, apesar das condições adversas (mau tempo e sono profundo), nem sentimos a hora passar e acabamos caminhando 8,1 km! Atividade física concluída com sucesso!!!! Valeu demais, Ana Carvalho!!!!!



COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?


Hoje foi um daqueles dias em que o universo não conspirou a meu favor, inclusive gastronomicamente falando. Pela manhã, enquanto zumbi, só consegui comer meia banana antes da caminhada, às 4h50. Depois de deixar os meninos no colégio, encarei um café da manhã reforçado, de 395 gramas: inhame, ovo mexido, uma pontinha de pamonha, pãozinho integral com queijo assado e café-com-leite. No almoço, um sanduíche de frango no pão integral. À noite, hambúrguer (Uêêêpaaa) caseiro, uma das especialidades do meu sogro italiano - carne moída temperada com ovo cru, noz-moscada, sal, pimenta do reino e alho. Suco de maçã Ades (uêpaaa!!!!) para desentalar e desentupir. ;D



VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Hoje foi um daqueles dias que a gente torce para que acabem logo mas que parecem passar em câmera lenta numa sessão de tortura física e psicológica. Tirando a excelente caminhada, a convivência com meus filhos, a pontualidade na escola e no trabalho e as duas negociações bem sucedidas para consertar meu carro que me fizeram economizar R$ 325, meu dia foi péssimo!!! Pois é, o nosso tanquinho de guerra deu mais uma singela despesa com manutenção, quebrando uma peça chamada "bobina de ignição", que na casa de pecas custava R$ 479, na autorizada Citroën era R$ 401 e na autorizada Peugeot (as duas montadoras compartilham as peças) saiu por R$ 247. Para trocar a tal bobina, eu tive que comprar um jogo de velas (R$ 78 na casa de peças, R$ 148 nas autorizadas) e fazer a limpeza dos bicos injetores (R$ 120, mas economizei R$ 40 com a mão-de-obra da instalação da bobina). Enfim, um dia cheio de mazelas automobilísticas, dores-de-cabeça, dores na carteira etc. E agora vou postar no Face e cair na cama! 

Um comentário:

  1. Aí que ficou lindo de viver... A caminha foi ótima, porém o papo foi MARAVILHOSO. Pena que só pode ser uma vez por pessoa.
    Obrigada Marcus por me fazer companhia essa manha. Abraços.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu incentivo por escrito