quinta-feira, 9 de maio de 2013

Dia 185/365

A CAMINHADA


Hoje caminhei um pouco menos que ontem, por causa do horário do trabalho, mas mantive uma performance "ligeiramente média-alta", com mais de 9 km percorridos, e conheci uma pessoa ótima que me deu algumas dicas legais para ajudar no meu emagrecimento: Dona Olegária Oliveira, gestora em Educação. Natural de Cajazeiras Carnaíba (PE), mora há muito tempo em Afogados da Ingazeira (PE). Como eu também tenho origens no interior nossa conversa durante a caminhada foi pautada na "vida saudável do campo". Dona Olegária me contou que o seu pai tem 98 anos e continua independente e bem disposto, levando uma vida pacata com a velha fórmula certeira da longevidade: comer pouco e andar muito. De bengala na mão, o velhinho passeia pela vizinhança e até varre o muro de casa, sem precisar de acompanhante. Olegária revelou que seu pai come muitas frutas (principalmente laranjas e bananas), não gosta de beber leite (nunca gostou) e nem de molho de tomate industrializado. "Meu pai andou de cavalo até os 89 anos", disse a minha voluntária de hoje, que também mantém o hábito de caminhar diariamente há décadas. "Meu dia não é a mesma coisa quando eu não caminho, por isso até quando estou viajando procuro encaixar a caminhada nas minhas manhãs", ensinou. 
Atividade física concluída com sucesso!!!!! Foram 9,17 km (parte deles em ótima companhia)!!! Valeu, Dona Olegária!!!!!!



COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

Ontem jantei inhame com ovos, mas hoje dispensei meu tubérculo predileto em detrimento de duas bananas amassadas com aveia e mel de abelhas. Caminhei muito bem, e só interrompi aos 9,17 km porque senão perderia a hora do trabalho. No lanchinho da manhã, uma ótima salada de frutas com uma colher de granola. 


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...

Quando eu tenho a sorte de encontrar pessoas como Dona Olegária e o papo flui para a vida saudável do interior, sempre me bate uma saudade dos períodos de férias na terra natal do meu pai, Canhotinho (PE), na casa de parentes de segundo e terceiro graus: tios e tias, primas e primos. Até hoje gosto do cheiro de cocô de cavalo e de boi (acho que chamam isso de memória genética, né? Mhuahahahahhaha). Se eu tivesse como garantir o sustento da família, juro que me mudaria para o interior. Pense numa vida boa!!! 

4 comentários:

  1. Bom dia seu gordinho, quase ex, a cidade citada não é Cajazeiras no estado da PARAIBA?
    PARABÉNS PELA DETERMINAÇÃO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela observação. A própria voluntária me corrigiu no comentário seguinte, e eu já fiz a alteração. Abraço!

      Excluir
  2. Bom dia!! Amigos!!Adorei conhecer a DIETA DAS REDES SOCIAIS, adoro conhecer pessoas de Grandes Idéias, ESTA É UMA!!!!!
    Gostaria que fizesse uma correção quanto ao nome do meu lugar, não é Cajazeiras, mas CARNAÍBA (PE)terra do Compositor Zé Dantas.
    Vamos continuar motivando as pessoas a terem cada vez mais uma VIDA SAUDÁVEL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pela ajuda e pela correção. Já ajeitei o texto. Abraço!!

      Excluir

Deixe aqui seu incentivo por escrito