quinta-feira, 20 de junho de 2013

Dia 227/365

A CAMINHADA


Hoje, a caminhada foi triplamente especial: em primeiro lugar, porque é meu aniversário; depois, porque é a de número "227", que era o prefixo do telefone fixo da minha querida e finada Vovó Rosário (é sempre bom lembrar dela); e, enfim, porque a caminhada foi feita na agradabilíssima companhia da jornalista Micheline Batista. É bem verdade que Micheline quase farrapou, mas eu sou brasileiro e não desisto nunca, aí liguei pra ela e ela veio. E assim, conversamos muito sobre saúde, alimentação e malhação, mas demos espaço aos assuntos mais delicados como tabagismo e tentativa de redução de danos (meia carteira é melhor do que uma, né?), que muitas vezes não funciona sob o altíssimo estresse da nossa profissão. Depois os papos transcorreram animados, sobre histórias familiares (UÊPA!!), segredos do abismo, teorias conspiratórias e engajamento político. Claro que falamos da manifestação marcada para hoje, da qual eu não estou participando porque meu lema sempre foi "não levar lapada da polícia no dia do meu aniversário". kkkkkkkkkkk. Brincadeira, eu sei que o pernambucano é ordeiro. Enfim, terminamos a caminhada somente porque percebi que já passava das 9h. Atividade física concluída com sucesso!!!! Foram 12,1 km em maravilhosa companhia!!! Valeu demais, Micheline!!!!!

  




COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?


Hoje eu comi salada de frutas no café-da-manhã, castanhas no lanche matinal, salada com frango grelhado no almoço e carpaccio no lanche da tarde e já já uma paella sem porco para jantar. A perfect day.


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Lembro como se fosse hoje aquele dia da mega passeata pelo impeachment de Collor, em 1992. Vesti preto e fui sozinho, caminhando do Espinheiro até o Pátio do Carmo - onde roubaram meu boné. Vi na hora quem roubou (deu o bote) e percebi que eu estava no meio da gangue, cercado por todos os lados. Me fiz de doido e me saí, para assistir o comício do outro lado. E foi assim que eu já me engajei. kkkkkkkk.

Um comentário:

  1. Mandra, nunca é tarde para comentar, né? Também adorei sua companhia, a caminhada, os papos, a caminhada... Enfim, quero outra dose. Vamos marcar e ver se dessa vez não farrapo. O perigo é me "aviciar". Beijão em tu.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu incentivo por escrito