quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Dia 310/365

A CAMINHADA

Hoje a minha voluntária foi a estudante de Arquitetura Maria Júlia Jaborandy, que por pouco não perdeu a hora porque esqueceu completamente que tinha esse compromisso comigo. Ela havia marcado no Parque da Jaqueira às 6h30, e eu me organizei para sair de casa às 5h50 e ir caminhando até o local marcado (já aquecendo as turbinas). 

Como acabei saindo de casa às 6h08 e quando cheguei no final da Avenida Mário Melo o relógio já marcava 6h20, achei prudente telefonar para a voluntária e avisar que eu talvez me atrasasse uns 10 minutinhos. Acabei acordando a menina - que me avisou que esquecera do agendamento e pediu 40 minutos de tolerância. Mudamos o local para o Parque 13 de Maio (mais perto da casa dela - e da minha!), por isso dei meia-volta praticamente quando já estava na Agamenon. Ou seja, quando enfim nos encontramos eu já havia caminhado 4 quilômetros sozinho. 

Conversamos sobre toda a sistemática da Dieta da Rede Social, depois ela me falou um pouco sobre o curso de Arquitetura, inclusive uma excursão da turma para Barcelona (essa turma é VIP mesmo! kkkkk). Ao final, ela prometeu recomendar este projeto aos pais - pois ambos estão acima do peso ideal. Mhuahahahhaa! Atividade física concluída com sucesso!!!!! Foram 12,33 km (uêpaaa!!!!!!), boa parte em excelente companhia!!!! Valeu demais, Júlia!!!!                                





COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?


O dia começou com um copázio de "capuccino de pobre", à base de café com leite e achocolatado diet, acompanhado por uma fatia de pão multigrãos com requeijão de amido. Depois das 2h30 de caminhada, comi o bom e novo cará São Tomé com um ovo mexido (frito na manteiga - uêpa!) e mais um pouquinho de requeijão "para dar a liga". Hoje o cara da saladinha de frutas farrapou, mas a salada de folhas no almoço está garantida!


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Há tempos eu queria fazer um comentário sobre a moda de caminhadas (uêpa!) nos parques da cidade (ainda bem, né!). O único transtorno é "a hora do rush" na pista de cooper, que é tão incômoda quanto o trânsito caótico das ruas. No Parque da Jaqueira, por exemplo, é tanta gente, mas tanta gente, que já descalçaram meu tênis duas vezes em pisadas involuntárias. Deviam proibir o acesso de pessoas magras e jovens a esses espaços. Mhuahahahaha!

Dia desses descobri da pior maneira possível que pontualmente às 22h rola um blecaute total para forçar o povo a sair do parque da Jaqueira. É incrível e assustador. Eu, caminhando tranquilamente no horário de menor movimento de público, achando tudo aquilo muito bom para ser verdade, quando, subitamente, desligaram as luzes todas de uma só vez. Eu não via nem um palmo diante do nariz.

Fica a dica, para quem não tem dinheiro pro motel. Ou você se pega com alguém no parque ou assalta um caminhante para descolar os trocados necessários. Só não invente de abordar o gordinho com cara de gringo, porque "aí é cilada, Bino!"




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito