domingo, 6 de outubro de 2013

Dia 334/365

A CAMINHADA

Antes de mais nada, quero pedir desculpas aos leitores e à voluntária, porque o texto não foi publicado ontem. Na verdade, esta é a terceira vez que escrevo, por causa de um bug no servidor do Blogger. Espero que agora eu consiga ir até o fim sem a página travar sem salvar o conteúdo. Enfim, a caminhada de ONTEM foi na agradabilíssima companhia de Sandra Gomez Rios, que disse que seria o primeiro passo para abandonar de vez o sedentarismo (mal sabia ela que comigo seriam 10 mil passos, kkkkkkkkk). Sandra passou anos vendendo lanches na porta de grandes empresas, por isso começamos a caminhada conversando sobre a logística desse tipo de trabalho envolvendo comida. Desde a produção, acomodação e transporte, passamos algumas voltas falando do empreendedorismo no ramo alimentar, até que um ex-voluntário que passava correndo na pista de cooper puxou minha orelha "que conversa é essa sobre guloseimas, Mandrey?! Estou de olho, hein!!!!". O ex-voluntário era Antonio Souto, e tenho certeza que ele escutou minha gargalhada ecoando em todo o Parque da Jaqueira. Apesar da contribuição nada diet de Sandra, nossa caminhada foi maravilhosa!!!! Valeu demais, Sandra!!!!! Atividade física concluída com sucesso!!!!!! Foram 9,4 km em excelente companhia!!!!





COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

Me alimentei menos diet neste sábado, embora eu tenha começado o dia com duas bananas. Depois da caminhada, encarei um super café da manhã: ovos, queijo coalho, inhame, banana frita, torradas e suco de laranja. No almoço, chutei suavemente o balde, numa churrascaria (uêpa!!!!). Comi feijão tropeiro, vinagrete, corações de galinha, picanha e fraldinha. Depois, meia concha de feijoada (uêpaaaaa!!!!) sem as carnes de porco e meio abacaxi na brasa com canela e açúcar (uepaaaa!!!!!). De noite comi iogurte natural com granola diet. Kkkkkkkkk

VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...

Alô você, que se inspira no meu exemplo para perseverar na sua dieta: vez ou outra é comum a gente se deparar com situações dessa natureza, quando você acaba parando diante de uma mesa farta (situação bastante comum em comemorações). Pois bem, meu conselho é o seguinte: não chore! Se não der para levantar e ir embora, sirva-se moderadamente ou coma apenas 1 prato. O importante é que você caminhe para fazer a "redução de danos"! Caminhe no dia da extravagância e no Day After (principalmente!). :) 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito