quinta-feira, 21 de novembro de 2013

SEGUNDA TEMPORADA: Dia 16/365

A CAMINHADA

Hoje tive o enorme prazer de voltar a caminhar com a jornalista Renata Reynaldo e sua linda cadelinha Bina. Antes de ir ao encontro delas, finalmente consegui alugar uma bike para tentar o desafio "intermodal" de combinar ciclismo e caminhada. Claro que como perdi meus R$ 5 da outra vez para o Porto Leve, a minha retaliação veio através do BIKE PE, do Banco Itaú. Retirei com sucesso a bicicleta na estação Parque 13 de Maio e segui pela Rua do Príncipe, Rua da Soledade, Fernandes Vieira, Conde da Boa Vista, Rua Dom Bosco, Rua Joaquim Nabuco, Rua das Pernambucanas e Rua das Graças, onde moram as minhas duas voluntárias. Tentei devolver a bicicleta na Rua da Graças mesmo, mas a estação estava completamente lotada. Assim, fui acompanhando Renata e Bina e seguimos pela Rui Barbosa até a Praça Fleming, depois voltamos pela Rua do Futuro e avenida Rosa e Silva até a estação da Rua da Angustura, onde finalmente devolvi a bicicleta com uma hora de uso. De lá, caminhamos até as Graças novamente. Os assuntos conversados foram muitos, desde a raça desconhecida de Bina (que lembra muito o cachorro de Didi, chamado Lupércio ou Lupa, naqueles filmes antigos d'Os Trapalhões) até os nossos planos para o futuro nos asilos do século XXI, mhuahahahaha!!!! Caminhada ótimaaaa!!!!! Atividade física concluída com sucesso!!!! Foram 4,5 km de bike + 5,5 km com as voluntárias + 3,01 km sozinho (da casa delas até a casa do Tio Hipocondríaco, na Tamarineira), totalizando 13,01 km de malhação!!!! Valeu muitíssimo, Renata e Bina!!!!!! 

Depois da caminhada, com Bina e Renata.

  

Às 6h10, retirando a bike no 13 de Maio.


COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?

Hoje o dia começou naquela vibe "restos de ontem", tanto no que diz respeito à postagem do texto anterior quanto no quesito Alimentação. Assim, comi uma fatia de torrada multigrãos com uma iguaria à base de creme de ricota com pimenta rosa, azeite, noz moscada e pimenta do reino. Depois dos 13,01 km percorridos, tomei o café-da-manhã na casa do Tio Hippo (meio mamão papaya, duas fatias de pães multigrãos, dois quadradinhos de queijo coalho frito (uêpa!) e um capuccino de pobre (leite, café e achocolatado diet). No lanche da manhã, confesso que pulei. Agora estou na iminência de almoçar uma salada massa!


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Como a hipocondria está no meu DNA, as fobias que tenho são sempre potencializadas. Uma delas é o medo de voar (do trabalho, de casa e do solo - literalmente falando). Assim, durante o café-da-manhã, Tio Hippo fez questão de praticar um bullying light ao descrever em detalhes "como foi que aquele avião caiu na Rússia, assim ó!", fazendo o gesto com a mão em queda livre, para depois soltar sua gargalhada macabra. Hunf! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito