domingo, 8 de dezembro de 2013

SEGUNDA TEMPORADA: Dia 33/365

A CAMINHADA

Hoje caminhei em dois momentos, pela manhã. Primeiro, lá em Pau Amarelo (uêpa!), na companhia de um personagem da minha família até então desconhecido aqui no blog (porque não é do clã d'Os Insaciáveis da Família Bullying Feliz): o meu estimado Tio Atleta, Aristóteles Queiroz de Souza Alves Filho, herdeiro do nome do saudoso Vovô Ary. Meu Tio Atleta é conhecido como Professor Ary, por sua longa trajetória esportiva: remou no Sport, formou-se em Educação Física e alcançou o 4º Dan de Jiu-Jitsu, ou seja, meu Tio Atleta é muito fera!! Aos 56 anos recém-completados semana passada, me humilhou numa corridinha simples, ora zigue-zagueando de lado, ora correndo de costas. Conversamos sobre vida saudável, alongamento, yoga etc. Foi muito massa!!!! Como ele estava com tempo apertado porque ia comemorar o aniversário com os amigos, ficamos apenas na corridinha de 2 km. Depois que voltei pra casa, levei minha filhinha para um aniversário de uma amiga em Casa Forte e resolvi "terminar a caminhada" no Sítio da Trindade, e então tive a surpresa de reencontrar o casal de amigos Renata e Marcos. Foi massa, porque eu detesto caminhar sozinho naquela pista de montain bike do Sítio da Trindade. Conversamos sobre alimentação, tireóide e concurso público. Foi massa também!! Atividade física concluída com sucesso!!!!! Foram 7,3 km + 2 km = 9,3 km!!!




COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO ?

O café da manhã foi meia-boca, com um tostex de muçarela no pão multigrãos. O lanche matinal foi mix de oleaginosas. Já o almoço foi o macarrão (uêpa!) com molho de tomate do meu sogro (óleo puro!), que acrescentei sardinha de limão. No lanche da tarde, sono profundo (uêpaaaa!!!) e para o jantar, pão de centeio com queijo muçarela frio. :/


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Meu Tio Atleta é o filho homem mais velho da minha família materna. Seu estilo de vida influenciou o irmão caçula, vários sobrinhos e centenas de alunos. Mas não surfei nessa onda. Pois é, me apeguei justamente ao lado culto da família, que tinha no Vovô Ary o seu maior exponente. E foi assim que eu engordei! Mhuahahahahaha!!! Mas como nunca é tarde para mudar, mudei. ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito