sexta-feira, 7 de março de 2014

SEGUNDA TEMPORADA: Dia 122/365

A CAMINHADA

Embora eu já esteja até acostumado com as falhas recorrentes do BikePE e PortoLeve, hoje tive uma sucessão de infortúnios que me tiraram do sério. Pra começar, a Estação Capitão Lima não estava online para o uso do VEM. Então, mapeando pelo aplicativo do celular, fui caminhando até a estação "ativa" mais próxima: Universidade Católica de Pernambuco. Retirei a bicicleta e comecei a pedalar em direção à Visconde de Suassuna. Na esquina da Contax, a corrente caiu. Sujei as mãos e ajeitei. Em 500 metros, já na Suassuna, a corrente caiu novamente. E assim repetidas vezes até que mudei para uma marcha intermediária. Chegando na Agamenon, a roda traseira travou! Tentei a todo custo fazê-la girar e não consegui. A solução foi empurrar a bike até a estação mais próxima - Rua Venezuela, no Espinheiro, ao lado do restaurante Entre Amigos. Quando subi a calçada com a bike, a roda destravou sozinha. Aí, para não ter que esperar 15 minutos de intervalo para retirar outra bicicleta, insisti em usar a mesma semi-quebrada. Na Rua Amélia, já no cruzamento da Rosa e Silva, a danada travou novamente. Fui empurrando até a estação próxima do Museu do Estado. Devolvi e segui meu caminho a pé, na esperança de que se passassem 15 minutos quando eu estivesse chegando na Estação Jaqueira. Para minha infelicidade, a Jaqueira também estava fora do ar para o VEM. Continuei meu caminho a pé, até chegar na academia Unic, em Casa Forte. Por sorte ainda peguei a aula de Ginástica Funcional e em seguida a de Core (abdominais). Atividade física concluída com sucesso, raiva e rancor!!!!! Foram 8,1 km de caminhada e 1 hora de ginástica, pela manhã; e mais 1h15 de musculação ao meio-dia! Apesar de tudo, valeu demais!!!!



  
COMO ANDA A ALIMENTAÇÃO?


Hoje segui minha dieta direitinho! De manhã: capuccino, 1 fruta (banana) e aveia. No lanche, comi quatro umbus. Almocei salada de folhas (igualzinha à de ontem!) e lanchei salada de frutas. Agora há pouco, sopa de abóbora com camarões. 


VOCÊ NÃO SABE OS PASSOS QUE DEI PRA CHEGAR ATÉ AQUI...


Já que hoje estou irado com o BikePE, complemento meu desabafo com uma dura crítica ao sistema de "punição gratuita" ao usuário do passe pago (R$ 10 por mês). Pois é, como não dá para confiar no sistema online para a utilização do VEM, recorro (como heavy user), ao passe pago como alternativa para nunca ficar na mão. Pois bem, na quarta-feira de cinzas retirei uma bicicleta (com meu passe pago) na Estação Praça da República e pedalei forte até Casa Forte, para retomar a malhação na academia Unic. Devo ter levado no máximo 40 minutos para ir do centro à Zona Norte. Devolvi na "posição 6" da Estação Praça de Casa Forte e segui meu caminho. Depois, quando voltei para retirar outra bike, meu passe constava como "em uso", com mais de 140 minutos de utilização. Tentei telefonar, juntamente com outra usuária que estava tendo o mesmo problema, mas a ligação não completava. O VEM também estava fora do ar naquela estação, por isso segui tentando nas estações mais próximas (Rua da Harmonia) e a da Esquina do América Futebol Clube, onde finalmente consegui. E assim, à noite, recebi uma ligação de uma telemarketing do BikePE perguntando sobre a bicicleta que peguei na Estação Praça da República, no início da tarde. Contei toda a história, informei até a posição da bicicleta que devolvi em Casa Forte e fui informado que "um técnico irá verificar no local". Pois bem, no dia seguinte meu passe ainda constava como "em uso" e já com o tempo de 1100 minutos. Hoje o passe já não constava como "em uso", mas eu já não posso utilizá-lo pois consta a observação "saldo indisponível para retirar bicicleta". Essa é a segunda vez que isso acontece em menos de 30 dias. Paguei pelo serviço e fui penalizado pela deficiência do próprio sistema. Se eu não precisasse tanto, deixaria de usar. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu incentivo por escrito